‘Setembro Amarelo’ alerta para a prevenção ao suicídio

Acompanhamento é realizado pelos profissionais do CAPS II em Fernandópolis

‘Setembro Amarelo’ alerta para a prevenção ao suicídio

Em Fernandópolis, o CAPS II (Centro de Atenção Psicossocial) e o Núcleo Ampliado de Saúde da Família e Atenção Básica NASF, ligados a Secretaria Municipal de Saúde, realizam  durante todo o mês a campanha ‘Setembro Amarelo’, em alusão ao mês de prevenção ao suicídio.

O principal objetivo é conscientizar as pessoas sobre o suicídio, bem como evitar o seu acontecimento com procedimentos que são de extrema importância, principalmente com as observações. “Nossas equipes realizam um trabalho fundamental de prevenção junto às famílias, promovendo reflexões atuais. A família é essencial nesse trabalho, bem como as pessoas que convivem com alguém que possa estar passando por dificuldades. Desta forma, os colegas de trabalhos e os professores também são fundamentais no trabalho preventivo”, destacou o secretário municipal de saúde, Ivan Veronesi.

Segundo levantamento da OMS – Organização Mundial de Saúde, a cada ano mais de 800 mil pessoas se suicidam em todo o mundo, sendo mais de 12 mil registros só no Brasil. Existem alguns fatores que são considerados de risco e mencionados como mais recorrentes, a exemplo do: estresse social, desemprego, problemas de relacionamento e convívio familiar. O principal fator apontado pelos estudos é a dificuldade financeira.

 

COMO OBSERVAR UM POSSÍVEL PENSAMENTO SUICÍDA

- Falta de interesse pelo próprio bem-estar; queda de produtividade nos estudos e trabalho; mudança nos padrões alimentares e de sono; tentativas de fazer as pazes com todas as pessoas; isolamento social; utilização de frases depressivas ‘a vida não vale nada’, ‘tenho vontade de morrer’, são alguns dos fatores que devem ser observados pelas pessoas mais próximas.  

 

COMO AJUDAR

         Uma vez detectado sintomas que podem indicar um possível pensamento suicida, é fundamental buscar aconselhamento e apoio médico. Desta forma, os profissionais voltam suas atenções ao tratamento que será de extrema importância para o paciente. 

         O comportamento suicida, por mais preocupante que seja, especialmente quando é perceptível em alguém que amamos, pode ajudar a contornar o problema e trata-lo antes que leve, de fato, a morte. Com cuidado, diálogo, amor e apoio de profissionais tudo pode se resolver.

 

Serviço:

No município de Fernandópolis é possível buscar auxílio nas unidades básicas de saúde de referência para orientações e no Centro de Atenção Psicossocial - CAPS II, localizado na rua Professor Olívio de Araújo, 08, Boa Vista, telefone 3442-3172.