Secretaria de Meio Ambiente avalia veículos a diesel da frota municipal

Procedimento é realizado semestralmente

Secretaria de Meio Ambiente avalia veículos a diesel da frota municipal

A Secretaria Municipal de Meio Ambiente de Fernandópolis realizou nos dias 24 e 25 de agosto a avaliação da emissão de fumaça da frota municipal que utiliza o diesel como combustível. Essa avaliação é realizada semestralmente com o intuito de detectar a quantidade de gases poluentes que são emitidos nos veículos.

Na avaliação veicular é verificada a emissão de fumaça preta dos veículos como ônibus, caminhões, micro-ônibus, vans e máquinas pesadas. A inspeção é realizada pelo diretor de Meio Ambiente, Aparecido Raimundo Custódio, que utiliza o método da Escala Ringelmann. Esse método consiste em uma lâmina de papel circular dividida em cinco partes, cada uma com uma tonalidade de cinza, progressivamente mais escuras (padrões). Ao aproximar esta lâmina da fumaça emitida pelo veículo, deve-se comparar sua cor com uma das suas cinco tonalidades, determinando assim o seu padrão.

O óleo diesel é um combustível fóssil obtido a partir da destilação do petróleo, apresenta uma grande quantidade de enxofre e é bastante utilizado em veículos de grande porte. Sua composição é considerada complexa pela sua composição de enxofre, nitrogênio e oxigênio.

Apesar das vantagens, o uso dos combustíveis fósseis traz inúmeros problemas, como o aquecimento global, que é causado pelo excesso de CO2 na natureza; a chuva ácida, ocasionada pela reação entre os poluentes (trióxido de enxofre) e o vapor d’água; a poluição da atmosfera e a contaminação das águas.

Atualmente, o município possui 63.006 veículos, conforme informado pela Secretaria de Trânsito e Transporte no Relatório de Frota de Veículo. Desse modo, conclui-se que a emissão de gases poluentes é considerável de grande impacto na poluição do ar e nociva a saúde do ser humano e meio ambiente.

 

“A avaliação veicular é de fundamental importância na inspeção dos veículos da frota municipal, para garantir uma melhor qualidade do ar em Fernandópolis. Outra maneira de garantir a diminuição dos impactos na poluição do ar é a substituição da frota por veículos flex”, comentou o diretor de Meio Ambiente, Aparecido.

 

SOBRE A FROTA

Em 2020, a Prefeitura de Fernandópolis adquiriu 49 veículos novos, dentre eles 22 são bicombustíveis. Assim, o número de veículos flex foram para 88, ultrapassando a frota de veículos a gasolina. Em virtude disso, além da melhoria na qualidade do ar, a economia na aquisição do combustível etanol, é considerável.

Outra maneira de minimizar os impactos ambientais na qualidade do ar do município é a ‘carona solidária’, que consiste no uso compartilhado de um automóvel particular por duas ou mais pessoas para viajarem juntos durante o trajeto para o trabalho, escola ou qualquer outra destinação definida.