Núcleo de chácaras em Fernandópolis deve passar por regularização fundiária

Estudo vem sendo realizado entre o município e a Fundação Itesp

Núcleo de chácaras em Fernandópolis deve passar por regularização fundiária

As regularizações fundiárias são de extrema importância para o desenvolvimento dos municípios. Em Fernandópolis, um estudo técnico vem sendo realizado pela Fundação Itesp – Instituto de Terras do Estado de São Paulo, visando a regularização do núcleo de chácaras Bonasseti, localizado as margens da rodovia Euclides da Cunha.

O prefeito André Pessuto se reuniu na capital paulista com o deputado estadual Alexandre Pereira, quem vem intermediado esse trabalho, juntamente com o diretor executivo da Fundação, Diogo Telles. O coordenador da Regional Noroeste, Fernando Barbosa e o analista Manoel Martins, que realizaram a vistoria no local, participaram da reunião para apresentar os primeiros levantamentos técnicos com relação a área.

“Estamos trabalhando muito nas questões de regularizações em Fernandópolis. Já fizemos isso em vários imóveis e o trabalho prossegue. Estamos também trabalhando de forma intensa para a questão dos condomínios de chácaras, enfim, é um trabalho importante e que precisa ser feito”, destacou o prefeito André Pessuto.

“Parabenizo a administração municipal de Fernandópolis por desenvolver esse trabalho que é de suma importância para o desenvolvimento local. Agradeço também a toda diretoria da Itesp por nos atender e realizar os estudos técnicos visando esse trabalho no município”, comentou o deputado estadual Alexandre Pereira.

 

ITESP

A Fundação Instituto de Terras do Estado de São Paulo, está vinculada a Secretaria da Justiça e Cidadania, sendo o órgão responsável pelo planejamento e execução das políticas agrárias e fundiárias em todo o estado de São Paulo. Todas as suas ações são pautadas elo resgate da cidadania, uso sustentável e preservação dos recursos naturais, e desenvolvimento social e econômico. Atua também com os pequenos produtores rurais para gerar mais renda no campo e inseri-los em programas de acesso ao mercado.