Famílias T21 se emocionam com passeio oferecido pelo CRAS Recanto dos Oitis

Grupo de famílias com filhos síndrome de Down, de Fernandópolis, assistiu ao filme ‘Down Quixote’

Famílias T21 se emocionam com passeio oferecido pelo CRAS Recanto dos Oitis

Em comemoração ao Mês de Luta pela Inclusão da Pessoa com Deficiência – ‘Campanha Setembro Verde’ – a Prefeitura de Fernandópolis, por meio do CRAS Recanto dos Oitis, realizou uma programação especial na tarde da última quarta-feira, dia 21.

Um grupo reunindo famílias de pessoas com síndrome de down (T21) foi presenteado com uma viagem até a cidade de São José do Rio Preto, no teatro SESI, para assistir a exibição do filme “Down Quixote” (um longa-metragem nacional adaptado do clássico Dom Quixote), com elenco formado exclusivamente por atores com síndrome de Down.

Durante a ação todos se divertiram com direito a lanches, contação de histórias, músicas e trocas de experiências. A programação foi coordenada pela psicóloga Carla Yamamoto. “Tive conhecimento desse filme em umas das sessões de terapia do meu filho, desde então comecei a buscar informações sobre ele. Começamos a pensar na possibilidade de levar famílias com T21 para vivenciarem esse momento. Fiquei sabendo que seria apresentado no SESI Rio Preto, entramos em contato e prontamente fomos atendidos”, explicou Carla.

A coordenadora também destacou a importância do papel da família como fator fundamental para que o jovem e a criança possam desenvolver o mais plenamente possível suas potencialidades. “Eu como mãe de uma criança Down posso afirmar que foi um momento muito importante, foi um grande presente”, finalizou a mãe do pequeno Pedro, 07 anos.

Para a coordenadora do CRAS, Taís Santana a experiência foi muito válida e importante. “Foi um dia de muita ansiedade e diversos preparativos para que tudo ocorresse conforme o planejado, agradando todas as famílias. Com certeza uma das maiores atrações já realizadas dentro da nossa campanha Setembro Verde”.

“A Secretaria da Assistência Social tem como uma de suas propostas de trabalho realizar ações em todas as datas especiais que promovam a inclusão, a reflexão e prática efetiva desses trabalhos. Estaremos sempre realizando as políticas públicas para desenvolver ações em conjunto com a nossa população”, disse a secretária de Assistência Social, Daiane Ramos.

 

AGRADECIMENTOS DAS FAMÍLIAS

Após o filme, no caminho de volta para casa, emocionadas, as mães T21 relataram a experiência vivida, gratas pela oportunidade de participarem com seus filhos daquele momento.

 “Foi a primeira vez que meu neto andou de ônibus, ele gostou muito, não conseguiu assistir ao filme todo, mas foi uma experiência maravilhosa. Parabéns, gostei muito”, disse a senhora Maria Elise Domingues, avó do garotinho Enzo, 07 anos.

“Estou muito feliz, foi uma experiência muito boa, assistir esse filme só reforçou tudo o que eu sempre fiz por minha filha, me dando a certeza que estou no caminho certo. O “Down Quixote” me deu ainda mais ânimo para continuar nessa luta incessante. A pessoa Down precisa ser estimulada, amada e respeitada. Elas são capazes de tudo, só precisamos entender que cada um tem seu tempo”, explanou Silvia Eliana Armelin da Silva, mãe da Aline de 22 anos.

 “Obrigada equipe do CRAS e Prefeitura por essa oportunidade incrível. O filme foi muito emocionante, todos os atores em cena agindo de forma tão natural, dando o melhor de si com muito amor. Em cada cena deu para ver claramente o quanto são capazes. Percebi ainda mais o quanto minha filha tem potencial, ela gosta muito de modelar, de tirar fotos e sempre vamos apoiá-la na realização dos seus objetivos”, disse Vitória Prado, madrasta de Juliana, 17 anos.  

 “Foi muito gostoso, muito produtivo, fortaleceu muito a gente mostrando que o Down tem muitas capacidades, só basta dar oportunidades a eles. Esse filme foi um grande aprendizado para minha vida”, falou Luzia Batistão, mãe da Brenda de 20 anos.

“Fiquei muito emocionada, eu gostaria que todas as crianças tivessem essa oportunidade de mostrar seus talentos. Espero que as pessoas com Down que não sejam taxadas como incapazes, mas sim como seres iluminados e cheios de virtudes, disse Edna Rodrigueis dos Santos, mãe da Luíza de 18 anos.

“Sabemos que todas as pessoas têm limitações, mesmo as que não têm nenhum tipo de deficiência. O filme nos deixou claro que as pessoas com síndrome de Down são capazes de tudo, de realizarem o que querem, de conseguirem alcançar seus objetivos. Foi espetacular, fiquei muito emocionada. Obrigada por essa oportunidade”, disse Antonilce Aparecida Pansani Soares, mãe da Maria Eduarda Pansani Soares, 18 anos.

“Foi difícil conter as lágrimas assistindo o filme, quanta sensibilidade em cada cena, quanto talento dos atores, todos com Down. Há dois anos, desde que o Bento nasceu, vivo essa luta, passei a conhecer esse novo mundo e descobrir a cada dia o quanto essas crianças são dotadas de capacidade para fazer tudo o que almejam na vida, só precisamos respeitá-las e entender com sabedoria o tempo de cada uma delas. Obrigada Prefeitura, Secretaria de Assistência Social e CRAS. Não tenho palavras para expressar a emoção que senti nesse passeio”, disse Renata Rodrigues Pereira, mãe do Bento, 2 anos.    

A equipe de profissionais responsável pelo Trabalho Coletivo do CRAS Recanto dos Oitis é formada pela assistente social Josimara Brombati, psicóloga Carla Gil S. Yamamoto e orientadora social Daniele Galdino.